Metodologia Stem/Steam. O que é e como posso utilizar?
Pedagogia

Metodologia Stem/Steam visa trazer uma nova abordagem de aprendizagem, que preza pela multidisciplinaridade em sala de aula.

Mas como aplicar na prática?

Tanto gestores, como professores, estudantes e sociedade, conseguem diagnosticar defasagens na maioria dos métodos de ensino, principalmente nos tradicionais.

Foto: Jinx - CC BY 2.0

O antigo esquema de sala de aula, onde todos os alunos, em silêncio, se perfilam em linhas enquanto aguardam o conteúdo nem de perto atende as atuais necessidades educacionais.

Isto é ressaltado pela competição de atenção que educadores travam com novidades tecnológicas, amplamente dominadas pelos estudantes.

Portanto, é necessário que se busquem estímulos e alternativas que ajudem no desenvolvimento educacional, apostando na autonomia e na interatividade, especialmente a nível universitário.

E a Metodologia Stem/Steam trata exatamente disso. Neste artigo vamos abordar este tema, e como móveis escolares podem facilitar a sua aplicação em aula.

Continue lendo para saber mais.

Stem ou Steam?

Foto: Go to van - CC BY 2.0

Stem é um acrônimo em inglês para “Science, Tecnology, Enginnering and Mathematics”, que significam “Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática”.

Já o Steam, une estas mesmas disciplinas, mas acrescenta o “A” de “Arts” (“Artes”) a este conjunto.

A Metodologia Stem/Steam visa apresentar uma forma de aprendizagem integrada, com base em projetos e que busca a formação do indivíduo em várias áreas do conhecimento.

Além de desenvolver diversos valores fundamentais que, juntamente com conteúdos apresentados irão preparar alunos - tanto para exercício da cidadania quanto para o mercado de trabalho.

A aplicação da metodologia Stem/Steam também pretende buscar maior integração desses estudantes em busca de um objetivo.

Neste contexto, é primordial que os gestores tenham em mente:

... Que possuir mobiliário escolar que tenha flexibilidade o suficiente para ser utilizado em diversas disciplinas é de suma importância na aplicação da metodologia Stem/Steam.

Um breve histórico da Metodologia Stem/Steam

Durante a década de 90, muitos relatórios e publicações traziam más notícias aos Estados Unidos, que podem ser resumidos em dois fatores principais:

Primeiramente, o país estava prestes a entrar em colapso tanto no setor de empregos quanto na economia.

No segundo momento, o desempenho dos alunos estava cada vez mais baixo nos sistemas de avaliações.

Tudo isto somado ao desinteresse nas áreas de exatas levou ao desenvolvimento de uma metodologia de aprendizagem que fosse mais interdisciplinar e que estimulasse mais os alunos.

Assim, a metodologia Stem/Steam tomou protagonismo, e acabou sendo a base da reforma educacional americana.

O que está em jogo com a Metodologia Stem/Steam

Foto: Akash Kataruka - CC BY 2.0

Existem muitas propostas que são heterogêneas entre si quando falamos de metodologia Stem/Steam.

Não podemos assumir que existe uma linha definida, mas sim, características comuns que são aplicáveis por diferentes professores em sala de aula.

Possuindo em seu cerne principal o aprendizado por meio de projetos, ou desafios, como se costuma chamar, o principal aqui é romper com as aulas puramente expositivas, que são pouco interessantes e amplamente descontextualizadas.

A ideia de uma metodologia de aprendizagem mais participativa, que envolva estudantes em torno de um objetivo comum, e que requer diversas habilidades para chegar à solução do problema, é o que compõe basicamente o Stem/Steam.

Mas, para que isso ocorra de maneira fluida, é preciso que professores estejam preparados para lidar com toda esta transdisciplinaridade.

Porque somente assim é que se consegue perfeita integração curricular, desenvolvendo desta forma um campo de conhecimento múltiplo.

A diferença do Stem e Steam na prática

Como dissemos, Steam também visa multidisciplinaridade, contudo, trazendo o campo das artes como mais um eixo dentro desta metodologia.

E por artes queremos dizer:

  • Linguagem;
  • Cultura;
  • Arquitetura;
  • Design;
  • Cinema;
  • Teatro;
  • Pintura;
  • Fotografia;
  • Arquitetura;
  • Literatura.

E tudo o mais que podemos encontrar no campo de humanidades.

Podemos dizer então que existe uma diferença básica entre a Metodologia Stem e a Steam.

Em síntese:

... Enquanto Stem busca pelo saber como fazer algo, Steam investiga o porquê de estar fazendo.

É compreender o sentido de uma atividade e suas consequências.

Quais os benefícios da aplicação da metodologia Stem/Steam

A aplicação da metodologia Stem/Steam pode ajudar alunos nos seguintes aspectos:

  • Buscar a interdisciplinaridade, realizando desta forma conexão entre o conteúdo de sala de aula e aplicação prática;
  • Construir conhecimento consciente e reflexivo sobre os assuntos propostos;
  • Compartilhar saberes e desenvolver pensamento crítico;
  • Construir e desenvolver competências e habilidades necessárias ao século XXI, aumentando assim a chance do estudante estar mais bem preparado para o mercado de trabalho;
  • Aumentar a participação de alunos e professores em feiras e eventos, mantendo contato assim com o que há de mais novo em pesquisa;
  • Transformar e ressignificar espaços não formais, assim como fazer o mesmo com o mobiliário escolar à disposição.
  • Buscar uma mudança na maneira de resolver problemas, utilizando novos métodos;
  • Incentivar alunos a criar e aplicar suas criações por meio de experiências.

Além de desenvolver em cada estudante habilidades que serão fundamentais para seu futuro, como por exemplo:

  • Criatividade;
  • Imaginação;
  • Inovação;
  • Espírito colaborativo;
  • Comunicação;
  • Autonomia, adaptabilidade e flexibilidade;
  • Capacidade de lidar com diversas situações.

E muito mais.

Não é em vão que a metodologia Stem/Steam é base para muitas reformas educacionais nos países desenvolvidos atualmente.

Implantação da metodologia Stem/Steam

Foto: Jimmie - CC BY 2.0

A primeira providência ao se trazer a metodologia Stem/Steam para dentro da escola ou universidade é adaptar o planejamento curricular a ela.

Assim, professores conseguirão fazer seus projetos de forma mais flexível. Um exemplo, é propor um desafio que envolva todas as disciplinas do Steam. E cada grupo vai precisar trabalhar em conjunto para entregar a solução uníssona deste problema.

Deve-se considerar que toda a infraestrutura, incluindo o mobiliário escolar, estará integrada  com a implantação da metodologia Stem/Steam permitindo que ela funcione perfeitamente.

Os móveis escolares, especialmente as carteiras universitárias, precisam fornecer a mesma flexibilidade exigida no currículo.

Diante destas análises, chegamos a conclusão de que a Metologia Stem/ Steam ajuda estudantes a trabalharem voltados à projetos em torno de um objetivo comum, e requer diversas habilidades estimulando a multidisciplinaridade para chegar à solução de problemas.

Conheça nossos produtos

Carteira Flex Pro
Carteira Flex
Carteira Duo

Inscreva-se e receba conteúdo relevante sobre educação
e novos produtos da Habto.