Reabertura de escolas durante a pandemia do COVID-19
Gestão

Uma das principais dúvidas dos gestores de escolas hoje é quando voltar a receber alunos nas dependências da sua instituição. Nos Estados Unidos, o Centro de Controles e Prevenção de Doenças (CDC) produziu uma ferramenta prática para ajudar os gestores a tomar essa decisão. O interessante desta ferramenta é que ela não define uma data em que seria segura reabrir, mas sim quais seriam os requisitos necessários para uma reabertura segura.

Fizemos uma tradução para facilitar o acesso ao guia. Para acessar o documento original é só clicar no link no final deste post.


Sua instituição precisa reabrir?

- A reabertura da sua instituição segue as recomendações municipais, estaduais e federais?

- A sua instituição pode proteger alunos e colaboradores que fazem parte do grupo de risco?

- Sua instituição pode avaliar alunos e colaboradores em sua entrada procurando sintomas e histórico de exposição?

Se alguma resposta for "NÃO", então a instituição deve permanecer fechada.

Se todas as respostas forem "SIM",  continue para as próximas perguntas.


As ações de saúde e segurança já estão implementadas?

- Promover práticas saudáveis de higiene, como lavar as mãos e uso de máscaras de tecido.

- Intensificar a limpeza, desinfecção e ventilação.

- Encorajar o distanciamento social oferecendo aumento nos espaços, limitando a interação entre grupos, se possível.

- Treinar todos os funcionários nos protocolos de saúde e segurança.

Se alguma resposta for "NÃO", então a instituição deve cumprir as medidas de segurança antes de continuar para as próximas perguntas.

Se todas as respostas forem "SIM", continue para as próximas perguntas.


Já foi implementado monitoramento?

- Desenvolver e implementar procedimentos para checar sinais e sintomas de estudantes e colaboradores diariamente em sua chegada.

- Encorajar qualquer pessoa que esteja doente a ficar em casa.

- Definir plano para o caso de um aluno ou colaborador ficar doente.

- Comunicar regularmente e monitorar a evolução dos casos aos orgãos competentes, colaboradores e familiares em relação aos casos, exposição e atualização das políticas e procedimentos adotados.

- Monitorar as faltas de alunos e colaboradores e flexibilizar as políticas e práticas relacionadas à licenças de saúde.

- Estar pronto para consultar os órgãos competentes quando forem diagnosticados casos nas dependências da instituição ou aumento dos casos na região.

Se alguma resposta for "NÃO", então a instituição deve cumprir as medidas de segurança primeiro.

Se todas as respostas forem "SIM", então a instituição pode abrir e seguir o monitoramento.


Link do documento original (em inglês).

Conheça nossos produtos

Carteira Flex Pro
Carteira Flex
Carteira Duo

Inscreva-se e receba conteúdo relevante sobre educação e novos produtos da Habto.